___________________________________________________________________
Sejam bem-vindos ao blog 'Magnetismo'!

Abordaremos aqui temas especialmente relacionados ao 'Magnetismo Animal', suas aplicações aos métodos de cura e sua ligação com a Doutrina Espírita, entre outros temas afins.

Agradecemos a sua visita!
___________________________________________________________________

Condições necessárias para ser magnetizado (1/2)


Requisitos importantes para um paciente receber o magnetismo – Parte 1 de 2



Ninguém é refratário à influência magnética, e, do mesmo modo que qualquer indivíduo pode magnetizar, todo o indivíduo é magnetizável. É bastante, para aproveitar na mais larga escala os efeitos salutares do magnetismo, colocar-se nas condições de receptividade as mais favoráveis.



Estas condições são todas de ordem moral: Simpatia, confiança e paciência.



Condições necessárias para desenvolver a receptividade magnética:



Simpatia



A escolha de um magnetizador é uma coisa mais delicada e mais importante do que a escolha de um médico. É preciso que haja entre o magnetizado e o magnetizador, senão uma verdadeira simpatia, pelo menos ausência completa de antipatia; qualquer sentimento de indisposição, de constrangimento ou de repulsão, é absolutamente contrário ao estado de receptividade magnética.



Confiança



Se é indispensável a simpatia, não o é menos a confiança, não a fé cega na eficácia do magnetismo, mas sim uma absoluta confiança na pessoa do magnetizador.



Um doente que esgotou os socorros da medicina nunca vem à magnetização com uma grande confiança, e muitas vezes a pouca estima que ele vota a um remédio que não conhece, deprecia esse remédio aos seus olhos. Tudo isto não é motivo para que o magnetismo não lhe restitua a saúde. A confiança na própria coisa não é indispensável para que o efeito se produza. (Aubin Gauthier)



Só com o correr do tempo, depois da obtenção de certos efeitos, é que o doente pode familiarizar-se com o magnetismo, de que não tem às vezes mais do que uma idéia muito vaga; porém é desde o primeiro dia que ele deve confiar inteiramente no magnetizador, porque, dependendo a eficácia do tratamento da maneira pela qual o magnetismo é administrado, todo o sentimento de desconfiança ou de prevenção tenderia a enfraquecer as boas disposições daquele de quem toda a virtude curadora reside na expansão de suas faculdades radiantes.



Dizei: “Eu não creio no magnetismo, mas tenho confiança em vós!” - Nestas disposições, as mãos dos menos hábeis podem produzir maravilhas. (Aubin Gauthier)



Paciência



Depois da confiança, a melhor garantia de bom êxito é a paciência, e infelizmente a paciência é a virtude que mais vezes falta aos doentes.



Quer-se ser curado antes de submeter-se ao tratamento.



Não se quer admitir que uma moléstia inveterada desapareça como que por encanto, e que é preciso dar ao tratamento o tempo necessário.



Se não se sente nada no começo, duvida-se e perde-se a confiança.



Se sobrevêm as dores ou aumentam-se, lamenta-se e fica-se amedrontado.



Às vezes, uma melhora imediata, dando a esperança prematura de uma próxima cura, faz originar decepções que levam ao desânimo.



Essas alternativas de dúvida e esperança, essas impaciências, esses temores, essa grande mobilidade de sentimentos têm geralmente deploráveis conseqüências; enervam o doente e desmoralizam o magnetizador; um coloca-se, por culpa própria, em mau estado de receptividade; o outro vê sustar-se, com grande pesar, a sua força irradiante, e o bom êxito da operação se acha deste modo retardado ou comprometido.



É preferível não empreender um tratamento quando não se esteja compenetrado da necessidade de submeter-se inteiramente à experiência do magnetizador, e de não contrariar a sua ação em coisa alguma.



CONTINUA...


Blog 'Espírita na Net' - Posts Recentes

Visite!

Clique no livro e leia "O Evangelho Segundo o Espiritismo"

Este blog é melhor visualizado no Firefox!

  © Blogger template 'Perfection' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP